sexta-feira, 21 de novembro de 2008

work wanted: leaflet

Leaflet nada mais é do que o famoso entregador de panfletos. Aquele sujeito que oferece papéis com propagandas de terceiros. E você possivelmente nega. "Não, obrigado". Ou apenas uma fechada de olhos, negando com afeto, ou nojo, ou até mesmo auto-constrangendo-se "eu finjo que disfarço e você finge que não tá me vendo". Pois é. Você pode tentar dar uma de presevacionista e dizer que não pega os tais papéis porque é contra o desmatamento ou sei-lá-o-quê você é contra. Mas isso não cola. Não faz sentido. Em alguns casos sua negação pode se refletir em fome, insuportável dor de cabeça, desespero e na pior das hipóteses: despejo. E você se pergunta COMO (enquanto o de lá não COME)? Em alguns casos, as pessoas pegam esses empregos de última hora para pagarem sua próxima refeição ou mesmo o aluguel, o que fica um pouco difícil - muitas horas a mais, muito sacrifício. O meu caso não é desesperador, mas os de algumas pessoas que trabalharam comigo - possivelmente sim.

O certo é que, quando alguém te oferece um panfleto você tem que pegar. Porque o cara que está ali realmente está fazendo isso porque precisa. E você pode ajudá-lo. E você pode pegar o panfleto e jogar no lixo mais próximo, e fazer isso somente para que desesperados continuem tendo trabalho de última hora.


Considerações antropológicas após uma semana em campo. *Panfletando em uma das saídas da estação Oxford Circus (uma das avenidas comerciais mais populares de Londres)
- 100% dos humanóides passantes, do tipo indiano (pele negra, cabelo preto liso, olheiras, olho grande e nariz estranho), costumam tratar agentes do sub-emprego como lixo, ou doença. Fazem cara de nojo, desviam a cara, o passo, e seguem em seus ordinários rumos;
- 100% dos pequenos e mais cabeçudos humanóides, do tipo orientais, geralmente muito bem vestidos e penteados, fazem questão de desperceber o agente do sub-emprego e olhar diretamente para a vitrina mais próxima;
- 95% das mulheres negras fazem questão de compactuar com agentes do sub-emprego. Por que será? (Lerê-lerê);
- 80% dos que fazem o tipo inglês-tradicional, mesmo na maioria das vezes não aceitando o papel que por você é oferecido, fazem questão de olhar pra você e dizer "No, thanks", ou simplesmente "Sorry" e sorriso;
- Patricinhas não enxergam os agentes, e quando por acaso topam com eles, respiram enojadas;
- Jovens, estudantes, garis e pedreiros do tipo "já passei ou estou passando por isso" compactuam com destreza e naturalidade, afinal, no mesmo barco sacaneado estão.

4 comentários:

Anônimo disse...

Apoc

Odeio Panfletos huhuhu

cra disse...

é fogo

Ana Rita Gondim disse...

Ufa! Alguém concorda comigo e não faria careta se estivesse ao meu lado toda vez que pego panfleto nas ruas... Beijinho, querida!

Ana disse...

Por isso sempre pego panfletos e alago meu carro num mar de papéis. Saudades horrores de tuzis!